Longa retrata periferia de Brasília e tem Alexandre do Natiruts como personagem principal!

15/10/2010 14:57

Brasília vai invadir a praia do Festival do Rio no domingo, 3 de outubro, às 17h15, quando acontece a estreia nacional de O Galinha Preta, primeiro longa metragem da diretora e roteirista Cibele Amaral. O Distrito Federal é praticamente um personagem do filme e a sua periferia, uma área pouco retratada no cinema, é revelada nesta comédia com muita ação, inspirada em filmes de golpes que se utilizam também do humor. O Galinha Preta tem ainda sessões nos dias 5 (terça – Estação Vivo Gávea), 6 (quarta – Ponto Cine) e 7/10 (quinta – Cinema Nosso).

A história se passa quase toda na cidade satélite de Brazlândia, com a participação de moradores como figurantes, e conta com um elenco e técnica formado genuinamente em Brasília, com exceção do Rei do brega nacional Falcão, que faz uma participação especialíssima como Rick de Souza, cantor evangélico de sucesso. Os papéis principais são interpretados por Alexandre Carlo, da banda Natiruts (o Galinha Preta), Jovane Nunes, da companhia de comédia Os Melhores do Mundo e do Zorra Total, André Deca, ator da comédia teatral de sucesso nacional "Como passar em concurso público", Lauro Montana e Alessandro Santos, Grupo G7 e o Babalorixá Ronaldo D’Oxum. E na produção mais representantes do reggae. A banda A Tropa gravou parte da trilha sonora exclusivamente para o filme.

O FILME


"O Galinha Preta" conta a história de um grupo de amigos que decide dar o golpe que vai mudar suas vidas para sempre – assaltar uma igreja evangélica! A ação será no dia da apresentação do famoso cantor gospel, Rick de Souza, atração muito aguardada pelos fiéis e que, certamente, aumentará a arrecadação da Igreja. O grupo é formado por Galinha Preta e Lapão, jovens da periferia subempregados que tem o sonho de morar em Salvador e abrir um pequeno negócio a beira mar; Jerônimo, mentor intelectual do grupo; Nildinha, uma evangélica dançarina de boate e Japonês, o motorista do carro no assalto, um gordinho muito simpático, que curte Rap nacional e adora comer!

Cibele Amaral tem participado de diversos filmes de curta e longa metragem como diretora, roteirista e produtora. A direção do seu primeiro longa é precedida pela do premiado curta "Momento Trágico" que conquistou 17 prêmios no Brasil (incluindo melhor filme e melhor direção no festival de Gramado e por três vezes o prêmio do júri popular nos festivais de Gramado, Brasília e Curta Cinema - RJ) e no Exterior.

 

Fontes : Surforeggae
2leep.com
comments powered by Disqus
Voltar